Entre Arte, História e Igrejas…

Padrão

Oi gente, tudo bem?

Cheguei ontem de viagem, fomos (eu e o Mau) para as cidades históricas (ou melhor coloniais) de Minas.

Saímos de SP na quarta-feira à noite (para aproveitar o feriado) e partimos pra Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, fizemos algumas paradas e chegamos ao Hotel às 6h da manhã de quinta.

Chegamos no hotel, deixamos as malas no quarto, tomamos café e já começamos nossa aventura.
Nossa primeira parada é na cidade de Congonhas do Campo. Em 1734 surgiu o Arraial da Freguesia da Nossa Senhora da Conceição de Congonhas, daí veio o nome Congonhas para a cidade, que significa “aquilo que alimenta”.

Em Congonhas, visitamos o Santuário Bom Jesus de Matosinhos que surgiu da promessa do português Feliciano Mendes, que o ergueu devido a recuperação de sua saúde, sua morte aconteceu em 1965, mas as obras do Santuário prosseguiram com os benfeitores: Manoel da Costa Athayde, Francisco Xavier e Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Voltamos pra BH, almoçamos e fizemos um city-tour. Fomos pro Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, fomos até a Pampulha, desenhada por Oscar Niemeyer, marco da arquitetura moderna. Obras de artistas como Portinari, Ceschiatti, Burle Marx, Zamoiski, José Pedrosa fazem parte da Pampulha.

Passamos rápido por alguns pontos como praça da Liberdade e Savassi, pela Igreja da Boa Viagem e a Praça do Papa, no parque das Mangabeiras. De noite fomos ao Shopping Minas jantar.

2º DIA

Acordamos beeeeeem cedo e fomos a Mariana (que se chama Mariana devido em homenagem à rainha Maria Ana d’Austria, esposa de D. Jão V) e Ouro Preto.

Em Mariana visitamos a Igreja de Nossa Sra. Do Rosário (1752) que tem em seu interior pinturas do mestre Athayde e conserva sua característica barroca na construção.

Visitamos também 2 igrejas vizinhas, a de S. Francisco de Assis e a de Nossa Sra. Do Carmo, as duas demonstram a disputa de poder entre 2 ordens que respresentavam a força religiosa do séc XVIII.

Fomos até a Estação ver o trem e brincar nos instrumentos gigantes, demos uma passadinha na sede do Marianense Futebol Clube e no Guarani da cidade de Mariana.

Saindo de mariana fomos até Ouro Preto (Patrimônio Cultural da Humanidade e o mais importante conjunto arquitetônico barroco do país) onde almoçamos e fomos para a Matriz de Nossa Sra. Do Pilar (erguida nos primeiros anos do séc. XVIII e inaugurada em 1733) o altar é coberto de 400kg de ouro e o estilo da igreja é triunfo eucarístico (estilo barroco).

Visitamos também a Igreja de São Francisco de Assis, por muitos é considerada a obra-prima de Aleijadinho) e a feirinha da Pedra do Sabão, depois fomos ao Museu Casa dos Contos e andamos em lojinhas, comemos chocolate e voltamos a noite para BH.

3º DIA

Acordamos ceeeeeeeedo novamente e fomos pra Gruta Rei do Mato, onde percorremos 220 metros em passarelas, alem de degraus, descendo 40 metros de profundidade, a gruta é maravilhosaaaaaaaaa, possui estalactites, estalagmites e cascatas de pedra com brilho de cristal. É considerada “viva” pelos cientistas, porque continua se formando pela ação da água.

Em seguida fomos para a Gruta de Maquiné, próxima a cidade de Cordisburgo, tem 650 metros de extensão, linda de morrer. Almoçamos em um restaurante próxima a gruta e seguimos viagem.

Fizemos uma paradinha em Sabará, importante cidade do “Ciclo do Ouro” onde conhecemos a Igreja do Ó. Depois retornamos à BH e saímos com um pessoal pra comer pizza, antes eu e o Mau fomos no Shopping Savassi passear e comprar uns presentes.

4º E ÚLTIMO DIA

Acordamos mais cedo que o normal, pois nosso ônibus sairia do hotel às 6h30. Tomamos nosso belo café e seguimos viagem, visitamos Tiradentes, a Igreja de Santo Antonio (1732) em estilo rococó e altares de talha dourada, a fachada e a porta foram reformadas por Aleijadinho em 1818 (a foto ta tremida e desfocada pq tirei ela escondida).

De Tiradentes partimos pra São João Del Rei, onde almoçamos e visitamos a ultima igreja da viagem (aleluia) a Igreja de São Francisco de Assis (1774) com fachada de pedra sabão em estilo rococó, no fundo da igreja há um cemitério onde Tancredo Neves está enterrado.

Paramos em Lagoa dourada para comermos o delicioso rocambole.

Seguimos nossa viagem e chegamos em SP as 22h30.

Vale muito a pena fazer essa viagem gente, pra quem, assim como eu AMA historia, arte e conhecer novos lugares, vale muito a pena e olha que eu não freqüento nenhuma igreja e não tenho religião. O único jeito de eu ir à uma igreja é este para estudá-las.

Por Mariana Arruda Simoni

Anúncios

»

  1. Parabéns pelo belíssimo trabalho e pesquisa. Recentemente visitei alguns desses lugares e fiquei maravilhado com a cultura, a arte e a História.Lendo o seu texto me deu uma vontade enorme de voltar a esses lugares. Mais uma vez meus parabéns!!!

    • Oi Marcelo, fico muito feliz que ao ler meu texto você tenha sentido vontade de voltar lá, é a 2ª vez que viajo para as Cidades Históricas e com certeza quero voltar lá mais vezes.

      Obrigada

      Mariana Arruda

  2. Olá Mariana,
    Adorei rever lugares tão lindos e cheios de História através da sua viagem.Formei em artes Plásticas e especializei-me em Restauração, tudo em BH, e sempre íamos a estes lugares para estudos e pesquisas…Mas se tiver oportunidade em voltar, tente fazer o trecho Tiradentes/São João Del Rei de maria-fumaça,num dia ensolarado, vcs vão adorar, tem lindas paisagens. Um abraço e parabéns a vcs pela bela escolha do passeio…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s