Arquivo mensal: novembro 2015

STRAPPY BRA: TENDÊNCIA DO MOMENTO

Padrão

Se tem uma peça do armário feminino que não para de se recriar é o sutiã. Dessa vez, a peça apareceu com (muito) mais alças.

A tendência, chamada STRAPPY BRA é uma boa aposta para quem não quer se preocupar ou gosta de usar lingerie aparecendo, já que as alças são feitas justamente para complementar o visual.

 53

Na verdade essa tendência já despontou desde o ano passado, mas foi no último desfile da Colcci que ele se destacou e se tornou a peça “it” e virou desejo fashion do momento desde que Gisele Bündchen apareceu nas passarelas usando a peça.

02-569x364

O Straapy Bra são sutiãs com tiras que formam desenhos geométricos que tornam o look mais contemporâneo, ousado e super fashion.  As alças podem ser grossas ou fininhas e são elas que fazem a peça se tornar o ponto forte do look.

11703255_913878805320343_3694240670360547953_o-1024x768

Ele é simples de usar, mas tem umas maneirar com as quais ele se destaca e deixa o visual mais legal. Pode ser usado em várias produções como com uma regata, blusa cavada, vestido, short, calça, blazer e até mesmo com peças transparentes. A dica é aproveitar o decote para exibir as tiras de forma sensual sem exageros. O mais importante é ter em mente que o look com Strappy Bra deve ser mais básico e clean, uma vez que a própria lingerie será a estrela da sua produção.

A peça em questão pode ficar toda à mostra, como um top, ou por baixo.

Vale apostar em tiras em evidência tanto na parte da frente quanto nas costas. Para um look mais ousado, aposte em contraste de cores com a roupa. Se quiser um pouco mais de discrição, aposte em tons próximos ou iguais.

strappy-tendencia

Para mulheres de seios grandes que não querem chamar muito a atenção para esta parte, a dica é que o strappy bra seja de cor semelhante à da blusa, pois o volume da região já chama atenção por si só. Para as que tem seios pequenos, o contraste de cores e tiras que se estendem para a cintura são detalhes que chamam atenção para esta região.

Para as mais gordinhas, a dica é evitar as tiras na região do abdômen, concentrando os detalhes e chamando a atenção para o colo.

O mais importante na hora de escolher uma peça pra você: não se esqueça de apostar na numeração correta, pois, se ficar muito apertado pode acabar criando dobrinhas entre as tiras. E quando o assunto é escolher complementos para o look, cuidado: o strappy bra por si só é a peça que mais chamará atenção no look. Opte por formas e contextos minimalistas de acessórios para não poluir o resultado. Menos é mais.

celebridade_strappy_blog_fashion_what

Lembre-se também que conforto é indispensável para se sentir bonita e o ideal (e legal) da moda é utilizar tendências e adapta-las ao seu estilo.

Por Mariana Arruda Simoni

Mestre em design e produtora/consultora de Moda e Estilo

mariana.as@uol.com.br

http://www.pencefundamental.wordpress.com

Anúncios

ESCADARIA SELARÓN

Padrão

Este final de semana que teve feriado (de finados) na segunda-feira e aniversario do Mau (namorido), decidimos ir pro Rio de Janeiro: eu, ele, minha sogra e meu sogro.

 selaron

 DSC00237

  DSC00246 DSC00247

DSC00249

Já havia visitado o Rio quatro vezes, mas foi somente nesta vez (a quinta vez) que –finalmente- fui conhecer a incrível Escadaria Selarón.

Fiquei maravilhada, encantada, super curiosa e apaixonada pela história do artista Jorge Selarón e a construção desse monumento. Então fui pesquisar e achei tão, mas tão legal que decidi compartilhar com vocês, vamos lá?

DSC00239

Jorge Selarón nasceu em 1947 na cidade de Limache – uma pequena cidade localizada a uma hora de viagem de Viña del Mar e Valparaíso- no Chile.  Foi um pintor e ceramista autodidata e responsável pela escadaria que liga o bairro da Lapa à Ladeira de Santa Teresa, no bairro de Santa Teresa.

Sobre o artista

Selarón nasceu em uma família de classe média. Aos dez anos, conheceu Buenos Aires e decidiu que queria conhecer o mundo. Aos dezessete anos, viajou à Europa de carona num navio. Viajou por toda a Europa, até a Índia. Passou por 57 países até decidir que viveria no Rio de Janeiro. Passou a vender quadros em restaurantes da cidade. Após fixar residência junto à escadaria, em 1990, Selarón, instalou uma série de banheiras ajardinadas nas calçadas, que foram, subsequentemente, pintadas e adornadas com azulejos, inspirado no Parque Güell de Barcelona.

selaron (1)

A partir de 1994, sobre a pintura verde-amarela com que os moradores decoraram a escadaria para a copa do mundo de futebol de 1994, Selarón passou a azulejar os degraus. Trabalhando solitário e contando apenas com o rendimento obtido com a renda de seus quadros e eventuais doações de moradores, com dificuldade atingiu sua meta de ter os 215 degraus e 125 metros da escadaria concluídos antes do ano 2000.

DSC00231

Após alcançar sua meta e com uma renda gradativamente aumentada devido à crescente inclusão da escadaria nos roteiros turísticos, pôde dedicar-se à ornamentação das calçadas laterais e realizar inúmeras modificações, em coerência com sua concepção da escadaria como obra de arte mutante. Uma das inovações a partir de 2000 foi a introdução de azulejos vermelhos na escadaria: segundo o próprio Selarón, o vermelho era “Ferrari, a cor mais bonita do mundo”. Para isto, contou também com azulejos remetidos por fãs do mundo inteiro, chegando ter a mais de 2 000 azulejos diferentes, provenientes de mais de sessenta países.

SELARON (2)

No ano de 2003, os diretores José Roberto Mesquita e Renata Brito realizaram o primeiro filme sobre o artista. Um média-metragem intitulado “Selarón – A Grande Loucura”, onde o artista relata momentos de sua vida. O filme teve grande repercussão e proporcionou a ida de Selarón ao “Programa do Jô”.

https://youtu.be/Dis0mxbYrOw

Em maio de 2005, a escadaria foi tombada pela prefeitura da cidade e Selarón recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. As muretas frontais das residências da escadaria foram executadas em épocas diferentes, de acordo com a solicitação ou permissão de seus proprietários. Segundo o artista, ele só conseguiu se manter financeiramente e prosseguir com sua grande obra pintando e vendendo mais de 25 000 quadros, quase sempre com um tema motivado por um problema pessoal: o tema da mulher negra grávida.

selaron-1

A famosa escadaria já correu o mundo: ora como tema principal para reportagens de revistas e programas de televisão do mundo todo, ora servindo de palco para videoclipes (U2, “Walk On”; Snoop Dogg, “Beautiful”), campanhas publicitárias, filmes (Hulk), série de televisão (CSI Miami) e até para fotos de uma edição da revista Playboy.

Morte

O pintor foi encontrado morto na Escadaria do Convento de Santa Teresa na manhã do dia 10 de janeiro de 2013. O corpo queimado do artista estava junto a uma lata de thinner. Um pouco antes, haviam sido ouvidos gritos de socorro e cachorros latindo. Em novembro do ano anterior, Selarón havia denunciado à polícia que vinha sendo ameaçado de morte por um ex-colaborador de seu ateliê, Paulo Sérgio Rabello, que queria obrigá-lo a ceder os rendimentos obtidos com a venda de quadros. Por conta disso, nos últimos meses, ele andava muito triste e vivia trancado em casa.

escadaria

Em depoimento gravado para um documentário feito em 2010 pelo cineasta Stephano Loyo, o artista havia declarado que a escadaria só ficaria pronta no dia de sua morte, quando ele se tornaria a própria escadaria e, desse modo, se eternizaria.

DSC00243

Referências

COSTA, Célia; Daflon, Rogério; Ramalho, Sérgio (10 de janeiro de 2013). Polícia não descarta hipótese de homicídio no caso do artista plástico Selarón O Globo. Visitado em 10 de janeiro de 2013.

WANDECK, Renato. Mosaico na Escadaria do Convento de Santa Teresa na Lapa ceramicanorio.

G1 Rio de Janeiro. Disponível em http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/01/em-video-selaron-diz-que-escada-so-ficaria-pronta-no-dia-de-sua-morte.html. Acesso em 9 de junho de 2013.