Arquivo da tag: estilista

Perda de Alexander McQueen

Padrão

Tragédia e tristeza, é só isso que podemos descrever num momento como este.

Esta quinta-feira (11 de fevereiro de 2010) o mundo perdeu um dos estilistas britânicos mais importantes, do mundo da moda (um cara que eu, particularmente, adoro/adorava e admiro/admirava muito) Alexander McQueen, foi encontrado morto, enforcado, em seu apartamento em Londres. A agência de notícias BBC confirma que ele se suicidou.

Alexander McQueen: tragédia no mundo da moda

O motivo? Especula-se a morte da mãe, que aconteceu há uma semana, teria sido o estopim. Dias atrás em seu Twitter, Alexander McQueen anunciou a perda da mãe, com quem tinha uma ligação muito forte.

McQueen se tornou conhecido do mundo da moda ao ser descoberto por Isabella Blow (editora de moda da revista inglesa “Tatler”), no começo da década de 1990, que comprou todas suas peças de seu desfile de formatura.

Excelente estilista, ousado, autoral, contemporâneo e muito a frente de seu tempo, Alexander McQueen se tornou mestre da alfaiataria, foi responsável por desenhar ternos para o Príncipe Charles, além de ter sido eleito quatro vezes, entre 1996 e 2003, o melhor estilista britânico do ano.

Em 1996, substituiu John Galliano como diretor criativo da Givenchy, logo após saiu para cuidar da sua própria marca Alexander McQueen.

Ficou conhecido por trabalhar com elementos do erotismo e fetichismo em suas coleções, além de apresentar verdadeiros espetáculos em seus desfiles.

Com certeza o mundo perdeu hoje um grande talento e um excelente profissional.

Por

Mariana Arruda

Anúncios

Minha busca por Coco Chanel…

Padrão

Oi querida(o), tudo bem?

Não resisti e tive que escrever a respeito de ontem, que passou uma matéria na Globo News sobre Gabrielle Chanel, mais conhecida como Coco Chanel, a reportagem mostrou algumas imagens dela no decorrer de sua carreira, além de mostrar a marca Chanel nos dias de hoje.

Bom, não é só porque eu estudo moda, gosto de moda que eu sou apaixonada por esta pessoa incrível, a Chanel.

chanel

Minha paixão vai além das roupas, dos símbolos, dos acessórios e do império que hoje a marca Chanel detém, minha paixão existe pela sua história, seu estilo, minha paixão por ela se dá ao seu jeito sempre a frente de seu tempo, seu jeito atemporal.

Bom, vou colocar um resuminho sobre a vida dela:

Gabrielle Bonheur Chanel, nasceu em Saumur no dia 19 de agosto de 1883 e morreu em Paris, no dia 10 de janeiro de 1971, mais conhecida como Coco Chanel, feminista, elegante, Chanel foi mulher à frente do seu tempo.

Tinha quatro irmãos (2 meninos e 2 meninas), o pai, Albert Chanel, era caixeiro-viajante e a mãe, Jeanne Devolle, era doméstica. Sua mãe faleceu quando ela ainda era criança e seu pai ficou responsável pelas crianças. As meninas foram educadas num colégio interno, e os irmãos foram trabalhar numa feira.

Com vinte anos, Gabrielle saiu do colégio e foi em busca de um emprego como bailarina, na área de dança e teatro, que não deu muito certo devido à sua estatura.

Com vinte e cinco anos, Chanel conheceu um rico comerciante de tecidos, chamado Etienne Balsan, com quem passou a viver, depois conheceu o rico inglês Arthur Boyle, que se tornou o amor de sua vida e foi ele que a ajudou a abrir sua primeira loja de chapéus, que em pouco tempo se tornou um sucesso.

Coco_Chanel_1

A relação deles acabou e Chanel abriu a primeira casa de costura, que comercializava roupas e chapéus, além de vender também roupas desportivas para ir à praia e para montar a cavalo, foi ela quem inventou as primeiras calças femininas.

chanelzinha

No início dos anos 20, Chanel se relacionou com o russo Dmitri Pavlovich, que a inspirou em desenhar roupas com bordados do folclore russo, contratando diversas costureiras. Foi neste período que Chanel conheceu muitos artistas importantes, como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo.

Sua roupas vestiram as grandes atrizes de Hollywood, e seu estilo ditava moda em todo o mundo. Além de confecções próprias, desenvolveu perfumes com sua marca. Os seus tailleurs, a camélia como broche e as perolas são referência até hoje, além da bolsa com alças de corrente dourada.

CHA3

Chegou a Segunda Guerra Mundial e Chanel fechou sua Maison e envolveu-se com um oficial alemão. Reabriu-a em 1954.

No final da Guerra, os franceses conceituaram este romance mal e deixaram de freqüentar sua Maison, tendo por isto, dificuldades financeiros. Para manter a casa aberta, Chanel começou a vender suas roupas para o outro lado do Atlântico, passando a residir na Suíça.

Faleceu no Hôtel Ritz Paris em 1971, onde viveu por anos. O mesmo hotel que eu visitei em Paris (veja foto abaixo).

paris 182

Agora o por quê eu admiro Gabrielle Chanel:

Ela conseguiu com estilo e elegância libertar a mulher dos anos 20 dos trajes desconfortáveis e rígidos.  Ela conseguiu reproduzir em suas criações sua própria imagem, de mulher independente, feminista, elegante, bem-sucedida, com personalidade e estilo.

paris 153

paris 128

DSC02898

Sobre a marca Chanel hoje:

Dirigida desde 1983 pelo estilista alemão Karl Lagerfeld tanto para a linha de alta-costura quanto para a de prêt-à-porter, a marca Chanel conseguiu continuar sinônimo de elegância e estilo atemporal.

Paris 2009 547

karl

Para quem se interessou pela linda historia de vida de Gabrielle Chanel, uma ótima noticia:

coco_before_chanel

A Warner liberou a versão nacional do trailer e pôster de Coco Antes de Chanel, de Anne Fontaine. Estrelado por Audrey Tautou (O fabuloso destino de Amélie Poulain), o filme conta a trajetória de Gabrielle Chanel, uma órfã teimosa que ao longo da vida se tornou uma estilista de alta-costura lendária. Chanel é sinônimo da mulher moderna, de estilo, de liberdade e, acima de tudo, de sucesso!

O filme estréia dia 30 de outubro nos cinemas nacionais.

“Eu criei um estilo para um mundo inteiro.

Vê-se em todas as lojas “estilo Chanel”. Não há nada que se assemelhe. Sou escrava do meu estilo. Um estilo não sai da moda; Chanel não sai da moda.”

gabrielle-coco-chanel

Coco Chanel

por Mariana Arruda

Obs: Foi emocionante estar em Paris visitando suas lojas. Ver que seu estilo está presente, vivo.

5º dia do Fashion Rio Verão 2009/10

Padrão

O que rolou nos desfiles do penúltimo dia do Fashion Rio Verão 2010:

Dia 9 de junho, terça-feira

 
16h Walter Rodrigues

Em desfile externo, Walter Rodrigues abriu o 5º dia de Fashion Rio com um verão preto e branco, apresentando looks mais casuais para o cotidiano

O estilista apostou nas calças (a maioria em preto), com silhueta mais justa ao corpo e muitas sobreposições com de kilts, transparências e vestidos.

walter

 Apesar do predomínio do preto e branco, apareceram pontos de cor, como amarelo mostarda, estampa floral (seja em faixa ou macacão tomara-que-caia).

Destaque para os sapatos, que são ecológicos, feitos com raspas de couro e madeira prensados sobre tecido.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/walterrodriguesv10_album.jhtm#fotoNav=28

 

17h Luciano Canale para Sta. Ephigênia

Com inspiração nas alucinações da artista japonesa contemporânea Yayoi Kusama, que trabalha pontos e bolas coloridas, o estilista Luciano Canale apresentou uma coleção com formas geométricas coloridas.

As estampas eram de formas geométricas, com paetês coloridos e tecidos como seda, algodão,  palha de seda e linho, com tricô. As formas são mais afastadas do corpo, com caimento mais reto.

sta

Destaque para os detalhes dos looks: turbantes, óculos escuros, sandálias com franja de ilhós e sapatos estilo Oxford.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/staephigeniav10_album.jhtm

 

18h Alessa

A estilista Alessa Migani apresentou coleção inspirada na gastronomia com bocas, pratos e taças nas estampas.

As referências vieram literais, desde a trilha sonora “Comida”, do Titãs, cenário com uma boca, as estampas e até mesmo a modelagem de algumas peças, que remetiam aventais de cozinha.

 alessa

As formas, na maioria, apareceram soltas, com volume lateral e os paetês apareceram com força.

Ao final, a estilista saiu do meio da boca-cenário com um pulo.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/alessav10_album.jhtm

 
19h30 Lenny

O desfile da Lenny trouxe um verão cheio de estampas e decotes. A estilista Lenny Niemeyer trouxe imagens naturais para a estamparia, com referências à África, Tailândia e lagos e barcos mais abstratos, transformando-os em looks em tons de preto, cinza, verde-limão, branco e um vermelho pontual.

lenny

As peças foram cortadas a laser e apresentavam decotes estruturados ao corpo das modelos. Os decotes apareceram também nos vestidos e blusas e os maiôs apresentavam ombros amostra.

Destaque para as faixas, que formaram franjas.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/lennyv10_album.jhtm
20h30 Giulia Borges

A estilista Giulia Borges apresentou sua coleção com peças inspiradas em pipas, balões e leques,investindo em plissados e dobraduras.

Na passarela peças soltas com muitos plissados (lembrando leques), formas amplas com caimento balonê (lembrando os balões), em tecidos lisos ou estampados (bexigas e pipas).

 giulia

Em alguns looks as peças ganhavam efeito geométrico com volumes, sugerindo dobraduras de origami.  A cartela de cores priorizou os brancos, cinzas e rosados, além do verde-limão e marrom.

Destaque para os plissados, compondo peças inteiras ou detalhes e aplicações de cristais.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/giuliaborgesv10_album.jhtm


21h30 Tessuti
 Como ponto de partida da coleção, a estilista Fafá Consenza buscou na liberdade feminina na década de 20 a inspiração para unir jazz, boemia e a imagem feminina que se solta à noite e vai as festas.

O inicio do desfile começa com preto total, além de franjas e transparência, até que o rosa domina a cartela (referência à estilista Elza Schiaparelli, que na época era “rival” de Chanel).

Então, o cinza surge em faixa que marca a cintura, em sobreposições, até predominar os looks e no fim o prateado reina.

 

 tessudi

A silhueta (como nos anos 20) é ajustada ao corpo e marcada no quadril, as vezes aparecem looks fluidos.

Referência da foto: http://estilo.uol.com.br/moda/album/tessutiv10_album.jhtm

Hoje,  10 de junho, quarta-feira encerramos o Fashion Rio e amanhã eu posto a cobertura do encerramento do evento verão 2010 com os seguintes desfiles:

 
16h Juliana Jabour
17h Filhas de Gaia
18h Totem
19h Espaço Fashion
20h Auslander
21h30 Redley

por Mariana Arruda