Arquivo da tag: Novos estilistas

Coco before Chanel

Padrão

Estreando nos cinemas brasileiros dia 30 de outubro, o filme “Coco before Chanel” (Coco antes de Chanel) vai mostrar o pensamento de uma das mulheres mais influentes do século XX.

cocobeforechanel

A responsabilidade de fazer um filme deste porte ficou para o trio: a diretora Anne Fontaine, à atriz Audrey Tautou e à figurinista Catherine Leterrier, que juntas (e com toda a equipe e os estudos) conseguiram reproduzir a vida de Chanel, com o foco na sua juventude difícil e não no glamour.

“Como um cérebro pode funcionar debaixo desta coisa?”

(pergunta Chanel ao arrumar o chapéu bastante ornamentado de uma mulher).

autêntica, Gabrielle Chanel, a verdadeira

autêntica, Gabrielle Chanel, a verdadeira

O legado de Gabrielle Chanel (18883-1971)não se limita apenas nos inventários para a moda feminina e sim representa uma atitude que ajudou a emancipar a mulher do desconforto nada prático que a escondia debaixo das roupas, liberando- a para agir e pensar.

A atriz que interpreta Coco Chane vê pontos em comum entre ela e a estilista, como fazer frases de efeito, ter conquistado Paris e seguir um estilo minimalista masculino de “sempre remover, nunca adicionar” (como dizia Coco Chanel).

600--img-audrey-tautou-coco-avant-chanel

A figurinista Catherine Leterrier levou a tela a máxima da estilista de que “a simplicidade é a chave da verdadeira elegância” e disse que perdeu o sono durante varias noites, mas valeu o esforço: “Teve gente da Maison que chorou quando viu Audrey Tautou no set: era Chanel em pessoa”.

Bom, não esqueçam: dia 30 de outubro estréia nacional do filme “COCO ANTES DE CHANEL”.

Não percam!!!

E para o público infantil, infanto-juvenil que já admira esta pessoa tão influente e atemporal, segue à dica (além de é claro, assistir o filme) de ler o livro “Diferente como Chanel” que traduz a trajetória da estilista para a linguagem infantil.

diferente-como-chanel

Escrito pela escritora norte-americana Elizabeth Matthews (que assina textos e ilustrações), o livro conta deste sua pobre infância em um orfanato à abertura de sua primeira Maison com ajuda de um aristocrata apaixonado, a trajetória vitoriosa de uma mulher à frente de seu tempo.

chanelilustraçãochanel-not

O livro chama-se “Diferente como Chanel”, da Editora Cosac Naify, tem 40 paginas e custa R$35.

Vale a pena!

Anúncios

VERÃO 2009/10 CASA DOS CRIADORES

Padrão

 

casado

Já foram divulgadas as datas da 25ª edição da Casa de Criadores, evento voltado para os novos talentos da moda nacional, que será realizada entre 27 e 29 de maio, no shopping Frei Caneca, em São Paulo.

Estou muito anciosa para esta próxima edição, é um evento muito importante para novos talentos e eu tenho amigos queridos que participam… a ultima edição foi demais (https://pencefundamental.wordpress.com/2008/12/09/181/).

O evento dá início à temporada de moda no Brasil, apresentando criações para o Verão 2009/10. Assim que for divulgado o linep dos desfiles, eu aviso vocês.

Mariana Arruda

Meus dias por Buenos Aires – parte 1

Padrão

Bom, pra não perder o embalo da viagem, já vou postar de forma resumida tudo o que fizemos por Buenos Aires.

Fomos com a  Pluna, companhia uruguaia, que segue uma linha parecida com a Gol. Aviões pequenos, sem luxo, mas bonitos, práticos e seguros (nunca tiveram um aciente).  A vantagem é que ao invés de descer em Ezeiza (que é loooonge como o aeroporto de Cumbica), a Pluna desce no Aeroparque (aeroporto local, como Congonhas), o que significa economizar em taxi, taxas e tempo.  A desvantagem é perder um tempinho fazendo escala (em Montevidéu).

 buenos-aires-125

Bom, falando de avião, aeroporto, vale citar que o Free Shopp não tem nada de muito interessante (mais do mesmo, maquiagens, perfumes e etc, a preços que já não soam tããão bons).

Como fui com meu namorado, que é fanático por futebol, nosso primeiro passeio foi revisitar La Bombonera.

buenos-aires-156

Junto do estádio, existe o museu do Boca que traz tudo que se pode pensar sobre o time, mas também uma série de roupas de épocas antigas, que é muito legal pra quem gosta de moda.

buenos-aires-149 

Alias, vale lembrar que em Buenos Aires o futebol está por todos os lados, inclusive na moda e até em restaurantes. Além de uma pizzaria muto legal no calçadão da Florida, tem o famoso bar “Loucos por futbol” que fica na Recoleta (prefira a pizzaria, o bar é mais pra inglês ver).

Falando em comidinhas, a dica é buscar os lugares mais alternativos, que além de mais gostosos são mais estilosos. Em San Telmo, existem várias opções (sugestão: Los Pencas, na Rua Estados Unidos com Bolivar se não me engano). Palermo também é um bom bairro pra se comer bem.

Mas todo bairro tem sua “cantina” pequena, aconchegante e deliciosa. Ah, e não se assuste é comum pagar mais pelo suco do que pela massa.

Mas as opções mais comerciais  também valem a pena, afinal, lá até no Burguer King tem opção para vegetarianos.

buenos-aires-181

Outro ponto legal, ligado à cultura gastronômica de Buenos Aires é o Mate. Passei quase toda uma tarde tomando mate com meu namorado e um amigo. 

buenos-aires-049

Aliás os amigos são um ponto de destaque. Pra quem acha que Argentinos e Brasileiros nasceram para serem rivais, só posso dizer que os amigos que tenho lá são insubstituíveis e decisores para me fazer voltar lá todo ano. Destaque para a nova integrante dessa família “Brasentina/Argenteira”, a pequena Augustina:

buenos-aires-230

Pra quem gosta de antiguidades, o bairro de San Telmo é uma ótima pedida, principalmente pela feirinha que acontece aos domingos. Pena que lá parece ser também um ponto de encontro de brasileiros mal educados e chatos, que denigrem a imagem do nosso país. Mas a feira é super legal e fica numa praça linda!

buenos-aires-039

Pra não ficar muita coisa, continuo as aventuras em breve, com destaque para as diversas lojas de estilistas independente que visitei…

Até…

E-MIDD

Padrão
Bom, eu não sou fã de baladas, mas quando se trata de arte e comunicação, estou dentro!

O evento que aconteceu no último sábado, dia 14 de fevereiro de 2009, no espaço Granfino Bar e Lounge, na rua Pequetita-Vila Olímpia, chama-se E- MIDD e significa: E-music, Moda, Interação e Design.

Fiquei responsável pela parte da exposição de moda, cujo tema foi Bossa Nova, com peças criadas a partir de materiais diferentes (de papel a sanito, passando até por um violão).

e-midd-0181

Duas das roupas foram criações que eu participei, nelas usamos coadores de café costurados como se fossem um tecido.

Peça que tem o calçadão de Copacabana como referência

Peça que tem o calçadão de Copacabana como referência

 

Saia em camadas da Pence Fundamental

Saia em camadas da Pence Fundamental

As demais foram desenvolvidas por outras jovens estilistas, a maior parte alunas da faculdade Anhembi Morumbi, prometo em breve um post sobre cada um dos trabalhos e das estilistas, mas dê uma olhada pra conhecer alguns:

e-midd-0391

e-midd-033

Embora a festa começasse só por volta da meia noite, cheguei pouco antes das 21h para montar os manequins e seus respectivos looks, no hall da entrada do espaço, uma sala espelhada (dos quatros lados) com um lustre enormeeeeeeeeee preto, um luxo!

e-midd-016

e-midd-012

Além da exposição de moda, haviam exposições de fotográfia e audio visual, enquanto a música eletrônica tomava conta do local. Também deixo para um post futuro um bate papo com esse pessoal.

Foi muito gratificante poder participar de um evento que integra diferentes formas de arte, gostaria de agradecer a Carol Barbieri (curadora do evento) pela oportunidade.

As fotos foram tiradas pelo MAU do www.asmilcamisas.wordpress.com .

Abraços

Procurando Nemo…

Padrão

Todo mundo que gosta ou vive o mundo da moda, está sempre buscando novas referências para inspiração  de seu trabalho, mas acreditamos que essas referências, não precisam vir obrigatoriamente dos meios “convencionais”, como outros desfiles, revistas de moda, etc.

O mundo lá fora esá repleto de cores, formas e conceitos prontos para serem trasnsformados em arte, roupas, músicas…

Lembra-se desse vestido preto que mostramos no ano passado?

mariarame2

Veja aqui o post sobre ele.

Essa peça foi desenvolvida com base em um exercício de observação, e o ponto de partida foram apenas alguns pedaços de arame encontrados no chão, que acabaram se transformando nas flores que “brotam” do próprio vestido.

Assim, essa semana quando fui convidada a conhecer o Aquário de São Paulo, tinha certeza que o passeio seria mais que uma distração, seria uma rica fonte de inspiração para meu trabalho.

aquario11

Temas que abordam o universo marítimo tem sido bastante utilizado pelos estilistas, como por exemplo o desfile da coleção masculina outono/inverno 2009 de Alexandre Herchcovitch, com o tema “Marujos Urbanos”.

marujo-urbano

Mas, vendo a enorme diversidade de formas de vida, de cores e reeferências que existem na vida aquática, me perguntei “Por que se limitar a temas ligados superficiamente ao mar?”

E aí começei a olhar cada detalhe, cada cor, com outros olhos… Consegui enxergar um desfile inteiro baseado naqueles tons, com aquelas formas, e principalmente caimentos diferenciados.

peixe1

Enfim, encontrei num passeio cultural, super divertido muitas idéias e referências, portanto fique atento… Tem sempre detalhes que podem  passar desapercebidos pelo olhar comum, mas que deve ser visto de maneira diferenciada por quem quer criar o novo.

ropapexe

 

Pra quem quiser conhecer o aquário, ele fica na Rua Huet Bacelar, 407 – Ipiranga, SP, e atende das 9h às 18h, com um ingresso de R$ 20,00.

Mais informações no site www.aquariodesaopaulo.com.br

Fotos retiradas do site www.universia.com.br/ e do próprio site do Aquário (acredita que eu esqueci de levar minha câmera?…)

Meu trabalho sobre Futebol e Moda

Padrão

Conforme prometido no post anterior, hoje vou falar sobre o Projeto Interdisciplinar que apresentei no primeiro semestre de 2008.

Devido ao aniversário da Cidade de São Paulo foi pedido aos alunos que escolhessem um local da cidade para ser usado como tema, materializado em um painel referêncial para uma coleção primavera/verão 2008.

Embora não seja torcedora do São Paulo, decidi escolher o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, devido à proximidade com a faculdade.

Ao invés de utilizar referências ligadas diretamente ao futebol ou ao próprio São Paulo, decidi me ater a elementos visuais da arquitetura do Estádio.

Por exemplo a granulação da arquibancada amarela, a própria torcida vista como um elemento único, o gramado e os holofotes, resultando no painel abaixo:

painel2

Acima, podemos observar os três croquis desenvolvidos, a cartela de cores (que nada lembram as trÊs cores do Estádio e do Clube), o Público-Alvo, além do título, uma citação do próprio Cícero Pompeu de Toledo, sonhando com a construção do maior Estádio particular do mundo.