Arquivo da tag: Van Gogh: obras em Amsterdam

Exposição Andy Warhol, Mr. America

Padrão

A Pinacoteca do Estado de São Paulo inaugurou, na Estação Pinacoteca, a exposição Andy Warhol, Mr. America, que foi organizada em colaboração com The Andy Warhol Museum, em Pittsburgh (Estados Unidos).

A mostra acompanha um catálogo bilíngüe (português e inglês), com reprodução das obras exibidas e textos do curador da mostra, além de pinturas, gravuras, fotografias, filmes e instalações do artista.

A exibição mostrou filmes produzidos por Andy Warhol em seu próprio estúdio, The Factory, que são exibidos do decorrer da exposição. Esses filmes dão ênfase aos temas abordados por Warhol, pois apresentam os mesmos assuntos de suas obras: poder, alienação, sexo, morte, beleza, critica ao consumo, além da ironia em suas construções.

A exposição mostra uma faceta crítica que não costuma ser atribuída ao pop. Os temas de suas obras falam sobre política, cultura popular norte-americana, além de suas críticas a sociedade narcisista e do consumo padronizado do pós-guerra.

É considerado um artista contemporâneo porque mesmo nos dias de hoje suas obras se apresentam à frente do nosso tempo, tanto que em uma das frases do curador da exposição, Philip Larratt-Smith, ele cita que “Warhol já trabalhava com computadores nos anos 80, sempre estava procurando pela próxima onda. Ele teria descoberto a importância da internet antes que qualquer um”, isso explica o caráter de contemporaneidade que suas obras apresentam até hoje.

Andy Warhol é conhecido como um dos principais nomes da pop art e se tornou um dos artistas comerciais mais importantes da década de 50.

O pop art surgiu nos anos 50 e teve seu auge na década de 60. Este movimento se
caracteriza pela apropriação de imagens do universo do consumo (como por exemplo embalagens de produtos) e da cultura de massa- televisão, cinema, revistas, quadrinhos e propaganda- como tema de suas obras, fazendo uma critica a industria (consumismo) e a influência que ela faz na vida das pessoas.

Uma das características de suas obras deu-se ao fato de ele utilizar diferentes meios de reprodução mecânica, eliminando a distinção entre fotografia e pintura, além de usar a imagem seriada para transformar produtos de consumo diário, revelando o glamour banal que a reprodução ilimitada confere as imagens.

Assim, quem observa superficialmente as obras de Andy Warhol apenas fica seduzido pelas cores fortes, porém, quem as analisa junto com a vida e o movimento a que ele pertenceu, descobre o verdadeiro retrato da América, um retrato sem tantas cores e sedução.

Andy Warhol morreu em 1987, após uma cirurgia da vesícula biliar.

Anúncios

Tour pela Europa: 2º dia- Amsterdam

Padrão

10/07


Devido ao fuso, acordamos atrasados, por volta das 10h, mas conseguimos tomar o café da manhã (que acabava às 10h).

Fomos para o Estádio, aliás, Arena do Ajax. Fizemos a visita monitorada e fomos ao museu do clube. Um estádio realmente longe do que são os nossos.

DSC02718

DSC02752

Achamos o Feebo e tomamos milk shake (2 euros) perto do estádio e comemos umas besterinhas.

DSC02812

Saindo de lá fomos para o Museu do Van Gogh. É algo impressionante, estar cara a cara com aquelas obras, é algo sem descrição, ainda mais eu, que estudo arte… é emocionante.

DSC02835

Passamos no museu da Heineken, porém estava fechado. Ficamos caminhando pelo centro até que deu fome e decidimos achar o “Jorge”, o cara que vende um falafel delicioso, por 4 euros! Andamos quase 3h para achar este falafel (de novo o falafel do Sr. Jorge), eu estava realmente cansada.

DSC02882

Após comermos, decidimos voltar para o Hotel, já eram 23h e o sol tinha acabada de se pôr.

Para acabar a noite, tomamos um banho relaxante, comemos uns doces (da máquina de doces) e ficamos um pouco na internet!

DSC02703