Arquivo da tag: Moda e Futebol

Bolsa de Bola de Futebol Reciclada

Padrão
Oi gente, como estão? Assistindo os jogos da Copa?

Olhem o que eu achei, para as amantes de futebol, assim como eu:

Em época de Copa do Mundo, tudo que remete a futebol se torna centro das atenções. Para unir essa paixão mundial à sustentabilidade, uma loja de produtos ecológicos lançou uma bolsa feita artesanalmente a partir de uma bola de futebol reciclada.

A Branch possui diversos produtos sustentáveis em seu catálogo e conta em seu site que se “apaixonou pela bolsa assim que a viu”. Ela é feita a partir de uma bola real, que depois de usada foi virada ao avesso e costurada com alças e outros acessórios.

A parte de dentro é feita com lona de caminhão reciclado e possui bolsos e divisões “do tamanho ideal para você colocar seu celular”, diz o site da loja.

O dono da nova bolsa ainda pode encontrar informações sobre o antigo proprietário da bola na parte interna do produto, o que o torna ainda mais especial.

Cada modelo é único e personalizado e já pode ser encomendado no site da Branch por US$88.00.

http://www.branchhome.com/index.php?main_page=product_info&products_id=453

Não é demais?

Por Mariana Arruda Simoni

Contato: mariana.as@uol.com.br

Anúncios

Meus dias por Buenos Aires – parte 1

Padrão

Bom, pra não perder o embalo da viagem, já vou postar de forma resumida tudo o que fizemos por Buenos Aires.

Fomos com a  Pluna, companhia uruguaia, que segue uma linha parecida com a Gol. Aviões pequenos, sem luxo, mas bonitos, práticos e seguros (nunca tiveram um aciente).  A vantagem é que ao invés de descer em Ezeiza (que é loooonge como o aeroporto de Cumbica), a Pluna desce no Aeroparque (aeroporto local, como Congonhas), o que significa economizar em taxi, taxas e tempo.  A desvantagem é perder um tempinho fazendo escala (em Montevidéu).

 buenos-aires-125

Bom, falando de avião, aeroporto, vale citar que o Free Shopp não tem nada de muito interessante (mais do mesmo, maquiagens, perfumes e etc, a preços que já não soam tããão bons).

Como fui com meu namorado, que é fanático por futebol, nosso primeiro passeio foi revisitar La Bombonera.

buenos-aires-156

Junto do estádio, existe o museu do Boca que traz tudo que se pode pensar sobre o time, mas também uma série de roupas de épocas antigas, que é muito legal pra quem gosta de moda.

buenos-aires-149 

Alias, vale lembrar que em Buenos Aires o futebol está por todos os lados, inclusive na moda e até em restaurantes. Além de uma pizzaria muto legal no calçadão da Florida, tem o famoso bar “Loucos por futbol” que fica na Recoleta (prefira a pizzaria, o bar é mais pra inglês ver).

Falando em comidinhas, a dica é buscar os lugares mais alternativos, que além de mais gostosos são mais estilosos. Em San Telmo, existem várias opções (sugestão: Los Pencas, na Rua Estados Unidos com Bolivar se não me engano). Palermo também é um bom bairro pra se comer bem.

Mas todo bairro tem sua “cantina” pequena, aconchegante e deliciosa. Ah, e não se assuste é comum pagar mais pelo suco do que pela massa.

Mas as opções mais comerciais  também valem a pena, afinal, lá até no Burguer King tem opção para vegetarianos.

buenos-aires-181

Outro ponto legal, ligado à cultura gastronômica de Buenos Aires é o Mate. Passei quase toda uma tarde tomando mate com meu namorado e um amigo. 

buenos-aires-049

Aliás os amigos são um ponto de destaque. Pra quem acha que Argentinos e Brasileiros nasceram para serem rivais, só posso dizer que os amigos que tenho lá são insubstituíveis e decisores para me fazer voltar lá todo ano. Destaque para a nova integrante dessa família “Brasentina/Argenteira”, a pequena Augustina:

buenos-aires-230

Pra quem gosta de antiguidades, o bairro de San Telmo é uma ótima pedida, principalmente pela feirinha que acontece aos domingos. Pena que lá parece ser também um ponto de encontro de brasileiros mal educados e chatos, que denigrem a imagem do nosso país. Mas a feira é super legal e fica numa praça linda!

buenos-aires-039

Pra não ficar muita coisa, continuo as aventuras em breve, com destaque para as diversas lojas de estilistas independente que visitei…

Até…

Futebol e Moda

Padrão

Golaço da Cavalera.

Aproveitando se da recente aproximação do futebol e da moda, devido aos lançamentos de diversos modelos de uniformes retrô, a CAVALERA lançou-se no mercado esportivo, desenvolvendo a terceira Camiseta da Portuguesa, através de uma parceria com a PENALTY  (fornecedora de material espotivo do time).

Por enquanto, as camisetas podem ser encontradas nas lojas CAVALERA ou na loja oficial do clube por R$ 149,90.

A camisa, preta, com faixas vermelha e verde do lado esquerdo do peito é bastante ousada, por se difrerenciar dos modelos tradicionais, e prova que a moda pode trilhar caminhos que antes pareciam antagônicos ou fechados a ela.

O mais legal é que a escolha do desenho foi feita pelos próprios torcedores da Portuguesa, em votação realizada no site oficial do clube. Depois de mais de 30 mil acessos, a torcida depositou 37% dos votos no modelo em questão.

A foto abaixo (do site da própria CAVALERA) apresenta a camiseta.

lusa

Meu trabalho sobre Futebol e Moda

Padrão

Conforme prometido no post anterior, hoje vou falar sobre o Projeto Interdisciplinar que apresentei no primeiro semestre de 2008.

Devido ao aniversário da Cidade de São Paulo foi pedido aos alunos que escolhessem um local da cidade para ser usado como tema, materializado em um painel referêncial para uma coleção primavera/verão 2008.

Embora não seja torcedora do São Paulo, decidi escolher o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, devido à proximidade com a faculdade.

Ao invés de utilizar referências ligadas diretamente ao futebol ou ao próprio São Paulo, decidi me ater a elementos visuais da arquitetura do Estádio.

Por exemplo a granulação da arquibancada amarela, a própria torcida vista como um elemento único, o gramado e os holofotes, resultando no painel abaixo:

painel2

Acima, podemos observar os três croquis desenvolvidos, a cartela de cores (que nada lembram as trÊs cores do Estádio e do Clube), o Público-Alvo, além do título, uma citação do próprio Cícero Pompeu de Toledo, sonhando com a construção do maior Estádio particular do mundo.