Arquivo da tag: mulheres que amam futebol

todo dia é dia de futebol!!!

Padrão

Nada melhor que falar de futebol, no dia do futebol (19 de Julho), bom… no meu caso, TODO dia é dia de futebol, porque quem vive essa paixão (verdadeira) comemora, sofre, torce, ama, grita, chora… tudo em nome da paixão!!!

Hoje decidi falar sobre algumas bandas que misturam rock, punk rock e OI! com futebol… um resultado fantástico!

A primeira banda é Los Miserables, banda chilena que eu e o Mau conhecemos lá e fomos até um ensaio deles. A música escolhida é El Crack:

A segunda banda escolhida pra hoje, é o Tango 14– banda argentina- que também conhecemos e tocamos com eles- a música se chama Borracho en la Tribuna:

A terceira banda é de São Paulo, o Flicts e a musica escolhida para celebrarmos esta data é Lá se vai o campeonato:

A quarta e última banda de hoje é a Fora de Jogo e a música do Autônomos F.C. time anarquista daqui de São Paulo:

Anúncios

Dia dos Namorados – Loucos Por Futebol da ESPN

Padrão

Tinha esquecido de postar a matéria que fizeram comigo e com o Mau sobre Dia dos Namorados pro programa Loucos Por Futebol da ESPN.

 

A matéria era sobre o dia dos namorados e nossa paixão- por futebol e um pelo outro.

O link da entrevista está disponível via facebook, então quem quiser conferir é só acessar:

http://www.facebook.com/photo.php?v=430677903633669

Lá contamos nossa história e nossa vida em relação ao universo do futebol, visitando estádios “perdidos”, postando fotos da nossa coleção de camisas de futebol, contando sobre jogos e sobre as viagens relacionadas à futebol nos 8 países que visitamos: Inglaterra, França, Holanda, Alemanha, Argentina, Uruguai, Peru e Chile.

Que sigamos juntos apaixonados, loucos, com mil aventuras e MUITOS jogoooooos pelo mundo à fora!!!

Rolê no Uruguai

Padrão

Ano passado nós já havíamos vindo pro Uruguai, então agente já conhecia algumas coisas daqui. Pra quem quiser saber sobre a outra vez que eu fui: https://pencefundamental.wordpress.com/2010/02/

Encontramos (eu e o Mau) o Gui já em Montevideo, no hotel Pocitos Plaza (um hotel excelente- 4 estrelas, tinha até academia) bem pertinho da praia, digo praia com rio, o rio Prata.

A praia de lá é uma delicia, não fica lotada e é tranqüila…


O centro é cheio de praças e monumentos…

Existe um contraste das grandes avenidas com estreitas ruas, que escondem calçadões sempre cheios de feirinhas com muita arte a venda.

Futebol…

Conseguimos ir na Libertadores assistir o Peñarol contra LDU, jogo maravilhoso no Estádio Centenário. Foi emocionante!

Vamo, Vamo, Vamo, Vamo, Vamo Carbonerooo!!!

Mas, pra mostrar que não temos um favoritismo, também fomos ao Estádio do Nacional (rival do Peñarol).

Comemos muitas coisinhas boas…

Montevideo é uma cidade maravilhosaaaa, parece um poucocom S.P. vale a pena conferir.

Encontrei Nico, um cachorro lindo!

Lá eu encontrei MUITAS lojas indianas.

Fiz amizade com a dona de uma loja linda, com peças bem  undergrounds.

Muito bom o rolê!!!

Por Mariana Arruda Simoni

mariana.as@uol.com.br

http://www.pencefundamental.com.br

Bolsa de Bola de Futebol Reciclada

Padrão
Oi gente, como estão? Assistindo os jogos da Copa?

Olhem o que eu achei, para as amantes de futebol, assim como eu:

Em época de Copa do Mundo, tudo que remete a futebol se torna centro das atenções. Para unir essa paixão mundial à sustentabilidade, uma loja de produtos ecológicos lançou uma bolsa feita artesanalmente a partir de uma bola de futebol reciclada.

A Branch possui diversos produtos sustentáveis em seu catálogo e conta em seu site que se “apaixonou pela bolsa assim que a viu”. Ela é feita a partir de uma bola real, que depois de usada foi virada ao avesso e costurada com alças e outros acessórios.

A parte de dentro é feita com lona de caminhão reciclado e possui bolsos e divisões “do tamanho ideal para você colocar seu celular”, diz o site da loja.

O dono da nova bolsa ainda pode encontrar informações sobre o antigo proprietário da bola na parte interna do produto, o que o torna ainda mais especial.

Cada modelo é único e personalizado e já pode ser encomendado no site da Branch por US$88.00.

http://www.branchhome.com/index.php?main_page=product_info&products_id=453

Não é demais?

Por Mariana Arruda Simoni

Contato: mariana.as@uol.com.br

Carnaval- parte 1

Padrão

Pois é…. Mais um carnaval que consegui fugir daqui e trocar o samba pela moda argentina (e uruguaia dessa vez), jogos e mais jogos de futebol, visita a amigos, show e muito passeio . Foi um feriado bem produtivo e espero dividir algumas das quase 1.000 fotos que fizemos (eu, Mau, Gui e o Gabriel, que só encontramos em Buenos Aires) por lá.

Hoje vou escrever sobre o Uruguai:

O início da viagem já foi animadíssimo ao saber ainda em Cumbica, que o nosso Santo André havia ganho de virada do Mirassol.

A viagem foi dividida em duas etapas. Saímos daqui de SP sexta-feira à noite, chegamos em Montevidéu (Uruguai) de madrugada, pegamos um taxi até o hotel Arapey. Descrição do hotel segundo o taxista “Malíssimo”, o hotel era um tanto quanto… estranho.

Ficamos três dias em Montevidéu, uma cidade muito legal que consegue manter um ar “retrô”, mesmo em meio às inovações tecnológicas tão presentes no dia a dia.  O nosso hotel era próximo à Ciudad Vieja, lado ainda mais old school de Montevidéu.

O centro é cheio de praças e monumentos…

 

Existe um contraste das grandes avenidas com estreitas ruas, que escondem calçadões sempre cheios de feirinhas com muita arte a venda.

Economicamente falando, o mais legal do Uruguai é que eles tem notas de mil… hehehehe. Antes que alguém pense que a gente ficou milionário, vale lembrar que R$1 = 10 Pesos Uruguaios, a verdade é que dava dó de dar 200 pesos em uma pizza, mas a pizza lá só custava 20 reais.

Ah, e Montevidéu tem praias e tem um Shopping ótimo a 500m da praia, então fomos lá conferir (que sacrifício).

Comprei uma saia cheia de rebite da Zara lá no shopping:

 

Fomos em um show de punk rock pra ver como é que é a cena por lá!

Em relação ao futebol, fomos em 2 jogos. Um dia no do Peñarol e no outro do Nacional (rivais e o pior de tudo os dois jogos foram no mesmo estádio, no Centenário, um no sábado, outro no domingo).

jogo do Peñarol

deu até pra pegar um bronzeado no jogo do Peñarol

jogo do Nacional

Em relação à moda, as uruguaias usam roupas muito coloridas, saias bem curtas, rasterinhas, flor no cabelo, calça skinny bem colorida, mochilas e bolsas de mão estruturadas.

Os cabelos, na maioria são compridos, porem inteiros navalhados, dando um aspecto de varias camadas de comprimentos variados, a moda por lá é muito parecida com a Argentina.

Minhas aulas já começaram na faculdade, e já tenho milhares de tarefas, projetos, que em breve eu conto pra vocês, assim como continuarei postando sobre a viagem, agora em relação à Argentina.

Abraço

Por

Mariana Arruda

Avante jogadoras avante!!!

Padrão

Oi gente,

Acho que quem acompanha meu blog já percebeu que eu AMO futebol, sempre gostei, jogava no time da escola, do clube, etc, hoje em dia eu só vou as arquibancadas ver meu Ramalhão jogar, seja em qualquer lugar eu estou lá atrás do meu time.

Acho o futebol no Brasil (e em diversos locais no mundo) algo extremamente machista. Querem colocar a mulher como objeto dentro dos estádios, ou sendo team leaders ou musas do brasileirão. Não é porque sou feminista que acho isso uma estupidez, é algo irracional, a mulher, assim como o homem deve ter os mesmos deveres, direitos e oportunidades, ou então por que não colocar vários homens dançando de sunga?

Eu sei que já é um começo a seleção brasileira feminina e o time do Santos, mas precisamos de mais mulheres jogando e não saltitando com suas sainhas.

Pensando assim eu achei essa matéria e queria dividir com vocês, é sobre uma equipe de meninas (10 e 11 anos) que vem se destacando na Espanha:

As meninas do Atlético de Madrid estão a deixar dezenas de rapazes a corar de vergonha. A equipe Alevín A, com jogadoras de 10 e 11 anos, lidera o campeonato da categoria em Espanha. Com um pormenor delicioso: as restantes formações são exclusivamente masculinas!

“Nunca na história do futebol feminino uma equipa chegou ao ponto mais alto num campeonato com equipes masculinas. É um grande orgulho e satisfação, reconhece o técnico David Fernández, de apenas 20 anos.

A equipa A lidera com 25 pontos em 9 jogos, 32 golos marcados, 6 golos sofridos e muitas piadas pelo meio.

As capitãs de equipa, Raquel Poza, Laura Bravo e Sandra Calvo relatam a sua experiência no terreno de jogo, frente a elementos do sexo oposto: “Em alguns jogos, chamam-nos de barbies e outro tipo de insultos, mas fazemos como se não ouvíssemos nada. É a primeira vez que estamos na frente da classificação e esperamos ficar muito tempo nessa posição”.

O jovem técnico da equipa, David Fernández, acrescenta que muitos meninos quando são derrotados por elas, choram e não as cumprimentam. “O que mais prejudica o futebol feminino é a sociedade. Eu não vejo diferenças nas camadas jovens entre uma menina e um menino. Muitas meninas jogam melhor que os rapazes e em alguns casos demonstram mais força e garra para vencer as partidas”.

O At. Madrid é uma referência no futebol feminino, e na Espanha é um dos clubes mais importantes e tem equipas femininas em todos os escalões, desde os 6 anos até aos seniores.


Fonte da matéria: http://www.maisfutebol.iol.pt/jornal-do-incrivel/atletico-madrid-atletico-mulheres/1134842-1473.html

Encerrando esse post vou colocar um vídeo de uma música que se chama “Ela também faz GOL” da banda “Fora de Jogo”:

Abraço

Mariana Arruda