Arquivo da tag: Santo André

Avante jogadoras avante!!!

Padrão

Oi gente,

Acho que quem acompanha meu blog já percebeu que eu AMO futebol, sempre gostei, jogava no time da escola, do clube, etc, hoje em dia eu só vou as arquibancadas ver meu Ramalhão jogar, seja em qualquer lugar eu estou lá atrás do meu time.

Acho o futebol no Brasil (e em diversos locais no mundo) algo extremamente machista. Querem colocar a mulher como objeto dentro dos estádios, ou sendo team leaders ou musas do brasileirão. Não é porque sou feminista que acho isso uma estupidez, é algo irracional, a mulher, assim como o homem deve ter os mesmos deveres, direitos e oportunidades, ou então por que não colocar vários homens dançando de sunga?

Eu sei que já é um começo a seleção brasileira feminina e o time do Santos, mas precisamos de mais mulheres jogando e não saltitando com suas sainhas.

Pensando assim eu achei essa matéria e queria dividir com vocês, é sobre uma equipe de meninas (10 e 11 anos) que vem se destacando na Espanha:

As meninas do Atlético de Madrid estão a deixar dezenas de rapazes a corar de vergonha. A equipe Alevín A, com jogadoras de 10 e 11 anos, lidera o campeonato da categoria em Espanha. Com um pormenor delicioso: as restantes formações são exclusivamente masculinas!

“Nunca na história do futebol feminino uma equipa chegou ao ponto mais alto num campeonato com equipes masculinas. É um grande orgulho e satisfação, reconhece o técnico David Fernández, de apenas 20 anos.

A equipa A lidera com 25 pontos em 9 jogos, 32 golos marcados, 6 golos sofridos e muitas piadas pelo meio.

As capitãs de equipa, Raquel Poza, Laura Bravo e Sandra Calvo relatam a sua experiência no terreno de jogo, frente a elementos do sexo oposto: “Em alguns jogos, chamam-nos de barbies e outro tipo de insultos, mas fazemos como se não ouvíssemos nada. É a primeira vez que estamos na frente da classificação e esperamos ficar muito tempo nessa posição”.

O jovem técnico da equipa, David Fernández, acrescenta que muitos meninos quando são derrotados por elas, choram e não as cumprimentam. “O que mais prejudica o futebol feminino é a sociedade. Eu não vejo diferenças nas camadas jovens entre uma menina e um menino. Muitas meninas jogam melhor que os rapazes e em alguns casos demonstram mais força e garra para vencer as partidas”.

O At. Madrid é uma referência no futebol feminino, e na Espanha é um dos clubes mais importantes e tem equipas femininas em todos os escalões, desde os 6 anos até aos seniores.


Fonte da matéria: http://www.maisfutebol.iol.pt/jornal-do-incrivel/atletico-madrid-atletico-mulheres/1134842-1473.html

Encerrando esse post vou colocar um vídeo de uma música que se chama “Ela também faz GOL” da banda “Fora de Jogo”:

Abraço

Mariana Arruda

Anúncios

Baile do Hawaí

Padrão

Oi gente, tudo bem?

Pra quem não sabe eu sou de Cosmópolis (nasci na maternidade de Campinas), mas sempre morei em Cosmópolis- tirando agora que moro em Santo André e antes morei em São Paulo por causa da faculdade.

brasão de Cosmópolis

Bom, em Cosmópolis– uma cidade do interior paulista, pequena- existe um evento (1 vez por ano) que chama-se Baile do Havaí, acontece no Cosmopolitano Futebol Clube (clube tradicional daqui) e é um evento que reuni não só os moradores da cidade, como as pessoas de outras regiões também, como Artur Nogueira, Engenheiro Coelho, Paulínia, Campinas, São Paulo, Jundiaí, enfim é uma das únicas festas que conseguimos reunir bastante gente aqui.

Eu vou a este Baile há 10 anos (eu comecei a ir com 10 anos- eu sei é bem cedo, mas meus pais me levaram quando eu era pequena), e neste ano, não poderia ser diferente, eu fui.

As pessoas que vão ao Baile tem que ir com traje típico obrigatório, tudo no clima havaiano, a maioria dos homens vão de bermuda ou calça branca, bege, camisa florida ou branca, bege. As mulheres vão de vestidos coloridos, com estampas de flores, saias estampadas, blusinhas brancas, flor no cabelo. Nada de jeans no baile.

Lá fui entrevistada pela tv Jaguari (tv de Cosmópolis), pelo meu tio que é arquiteto e repórter da TV.

Então pra quem quiser conferir a entrevista, é só clicar:

Férias

Padrão

Oi gente, tudo bem?

Escrevo me desculpando pela minha ausência ultimamente, é que depois da maratona Fashion Rio + SPFW eu tirei umas férias e fugi pra praia hehe, voltei ontem pro jogo do meu Ramalhão, que empatou (2×2) com o Oeste de Itápolis.

Escrevo para avisar que, como de costume, no Carnaval estarei indo para Buenos Aires rever amigos, bandas, jogos e a novidade desta vez é que irei também passar uns dias no Uruguai, em Montevidéu, em breve eu escreverei apontando as coisas/lugares que quero conhecer e darei algumas dicas sobre o que eu já sei sobre os locais.

Quem quiser alguma informação ou contar compartilhar alguma sugestão/dica fique à vontade.

mariana.as@uol.com.br

Mariana Arruda

Abraços

Tour pela Europa: 4º dia- Londres

Padrão

12/07- Londres


Acordamos mais animados e fomos tomar café (pão, queijo, sucrilhos e suco). Depois andamos ate o estádio do time do bairro, não conseguimos entrar, então voltamos para o Hotel.

Nos arrumamos e fomos para um dos centros (próximos ao Museu Madame Tusseau), de metrô. A fila era tão grande, que decidimos ficar passeando por ali.

Visitamos o Museu do Sherlock Holmes, que era no próprio endereço citado nos livros. Depois visitamos algumas lojas e pegamos o metrô até o “Big Bang”.

DSC02976

DSC03034

Lá andamos em frente aos vários museus e palácios da realeza/ governo, onde tiramos muitas fotos. Paramos para descansar em um jardim defronte ao rio.

DSC03112

Voltamos e cruzamos a ponte, rumo à famosa roda gigante. Havia por ali, uma serie de museus, entre eles o de cinema e o de terror- onde entremos e eu fiquei com medo.

Já era quase 18h e tentamos voltar ao Madame Tusseau, lá, o ingresso custava quase 100 reais e continuava com fila- decidimos deixar pra um outro dia.

DSC03096

DSC03166

Preferimos caminhar pela Oxford Street, onde, haviam muitas lojas e, para minha tristeza estavam todas fechadas. Achei a universidade de Moda de Londres, que fica em um prédio em cima da Zara- imagina que delicia estudar em cima da Zara? Eu ia amar!

DSC03182

DSC03197

Voltamos para o Hotel e novamente pedimos hambúrguer enquanto acompanhávamos pelo i-phone do Digo o jogo do Santo André contra o Fluminense.

Mais aventuras

Padrão

Bom, acho que eu nunca comentei aqui que eu sou apaixonada por futebol, isso vem de uma geração da minha familiar, uma parte da minha família é palmeirense e outra corintiana, eu antes, era corintiana também até… conhecer meu namorado, um fanático pelo Santo André.

Eu sei, vocês devem estar pensando que eu sou uma garota volúvel e que mudo só para agradar e blá blá blá, mas não é bem assim, é muito “cômodo” torcermos para times grandes- acho super normal e eu até torcia (nada contra quem torce), mas antes eu torcia sem nenhuma identificação, sem ir aos jogos, eu comecei ir aos jogos do Santo André, comecei a conhecer o pessoal que freqüenta o estádio e.. foi inevitável, eu me apaixonei, além do mais agora eu moro em Santo André.

Felipe, Renato, eu e Mau no Rock Gol MTV

Felipe, Renato, eu e Mau no Rock Gol MTV

Eu tenho acompanhado de perto nos últimos dois anos o Santo André, vou em todos os jogos de casa e até em outras cidades, assisto os treinos e posso afirmar: é mágico.

eu, Mau, Mix, Gui e Jão no Brunão

eu, Mau, Mix, Gui e Jão no Brunão

Porém algumas vezes acontecem coisas não muito “mágicas”.

Ontem o Santo André jogou em contra o Santos (na Vila Belmiro) e eu, obviamente fui. A maioria das vezes eu vou de carro com meu namorado e alguns amigos, mas ontem fomos de ônibus junto com as torcidas. Primeiro que tinha muita gente e só tinha um ônibus, depois de arrecadarmos dinheiro de todo mundo e conseguirmos outro ônibus saímos.

Chegando em Santos a policia nos esperava para a escolta- eu juro que NUNCA vi tanta policia junta. “Todos os vidros fechados e cortinas também” foi a ordem de um policial (até parece que o pessoal do fundo obedeceu), mas foi emocionate a rua estava paradas para os nossos dois ônibus.

Chegamos até a Vila Belmiro, o clima estava pesado, descemos de 5 em 5 pra comprar os ingressos e entramos, o estádio LOTADO. O jogo começa, nos primeiros dez minutos o Santo André mandou bem, depois…  3 à 0 pro Santos.

Fiquei arrasada e como se não bastasse perder ainda tínhamos uma longa (longa porque estávamos de ônibus) viagem pela frente.

Acaba o jogo e temos que esperar todo o estádio esvaziar para depois sairmos. Depois de tempo esperando, entramos no ônibus e ficamos esperando mais. Uma gritaria no ônibus de trás e ficamos sabendo que o Marcelinho Carioca (que atualmente joga pro Santo André) estava saindo do estádio e a torcida do Santo André começou a mexer com ele (porque ele jogou muitooooo mal) e ele tentou arremessar um cavalete na torcida haha.

Ah já estava bem cansada quando o ônibus decidiu sair, até cochilei quando de repente passamos por uma “turbulência” e… o nosso ônibus furou o pneu. Parece até engraçado agora, na hora fiquei com muita raiva, todo mundo saindo e subindo do ônibus indo no meio da estrada, ai eu só queria ir embora e dormir… assim que chegamos pegamos o carro e fechamos a noite comendo esfirras no Habbib’s e dando risada.

Eu adoro essas aventuras.

role-017